A importância dos biomodelos no plano de tratamento

Tens um caso cirúrgico mais complexo e gostaria de ter mais previsibilidade do momento cirúrgico? Gostaria de fazer um estudo prévio da cirurgia podendo ter uma visão mais ampla?

Através de biomodelos temos uma representação fiel de órgãos, ossos, tumores, o que nos permite realizar um estudo minucioso do procedimento pretendido. Os biomodelos são confeccionados através de tomografias computadorizadas, com sua reconstrução 3D e impressos em impressoras 3D, permitindo ao profissional observar de todos os ângulos as estruturas produzidas e suas particularidades.

Com os biomodelos é possível praticar a cirurgia, testar técnicas, verificar possíveis complicações, identificar formas de melhor abordagem e procurar soluções para problemas futuros no ato cirúrgico. Um bom exemplo de emprego de biomodelos na odontologia que podemos identificar, são em casos de dentes retidos em regiões que estão ocorrendo comprometimentos ao paciente. A seguir, vemos o caso de um paciente em fase de desenvolvimento dentário, cujos dentes que precisam erupcionar necessitarão de uma técnica cirúrgica.

Para esse caso específico, optou-se por obter um biomodelo apenas dos dentes, sem estrutura óssea aparente, de modo a analisar o posicionamento das raízes e verificar se elas colidem com dentes adjacentes ou então partes anatômicas do paciente, para assim ser feito um planejamento cirúrgico do caso com semelhança a realidade. O profissional poderá examinar em diversos ângulos esses dentes retidos, fazer medidas e simulações.

Os biomodelos podem ser de diferentes formas, uma mandíbula completa, uma mandíbula parcial, apenas dentes, todos os ossos da face… E a forma de escolha dependerá de cada caso, de cada complexidade.Podemos prever riscos, oferecer um melhor tratamento ao paciente, assim como criar mais confiança e segurança ao mesmo e a nós profissionais.

#OdontologiaDigital #guiaemimplantodontia #implantodontia #biomodelos #odontologia