• P3DMed

Impressora 3D esta auxiliando cirurgiões na identificação de tumores

Segundo o Blog LWT a tecnologia que as impressoras 3D Stratasys possibilitou aos usuários, cirurgiões do Hospital Universitário (CHU), localizado na França, fez com que conseguissem identificar tumores renais por meio de modelos 3D impressos.

11012

A prova de que a tecnologia já esta revolucionando a medicina.

Um dos materiais que está salvando vidas  é o “VeroClear”, um material translucido. Com este material fornecido pela Stratasys, é permitido imprimir objetos e enxerga-los internamente.

No caso desse Hospital da França, o objeto em questão, são rins que podem salvar a vida de muitos pacientes.

Graças à tecnologia avançada das impressoras 3D Stratasys, a medicina consegue fazer coisas incríveis e ampliar as possibilidades de salvar muitas vidas.

Um dos grandes diferenciais é o trabalho realizado que por meio de ressonâncias magnéticas possibilita obter um 3D de órgãos imprimíveis. Através desse processo é possível identificar avarias nos órgãos antes do médico realizar alguma cirurgia ou operação de grande risco.

É possível identificar, por exemplo, estruturas abaladas, câncer localizado e diversas informações cruciais para a operação. E até mesmo fazer uma pré-cirurgia no órgão impresso, aumentando as chances de sucesso na cirurgia final.

Com órgão impresso com extrema precisão, o médico já tem uma visão prévia do desafio que  será o procedimento e se preparar melhor.

IDENTIFICANDO OS TUMORES RENAIS

Graças a utilização do material transparente “VeroClear” utilizada na impressora Stratasys Objet500 Connex 3, os médicos conseguem ter uma visão mais aprofundada do órgão em questão.

No caso do rim dos pacientes o material transparente “VeroClear” permite os médicos a verem o interior do RIM e saber identificar a profundidade e onde o tumor reside.

Também graças a esse material, conseguem identificar as artérias e as cavidades que coletam urina, podendo perceber se alguma artéria está tocando o tumor. Então, o rim é impresso com 3 tipos de materiais para compor o melhor modelo:

  1. O transparente para identificar a massa volumétrica do RIM e enxergar o seu interior;

  2.  O vermelho para mostrar as artérias;

  3. O amarelo para o trato excretor.

Dessa forma, com um modelo quase que exato do próprio RIM os médicos conseguem ter uma visão 360 graus do órgão em suas próprias mãos.

Médicos que já utilizam a tecnologia afirmam que a única coisa mais precisa do que o órgão impresso pelas impressoras 3D Stratasys é o próprio órgão do paciente.

Fonte: Blog LWT Sistemas.

Conheça a Protótipos 3D empresa brasileira especializada em prototipagem de alta qualidade e precisão. Acesse: http://www.prototipos3d.com.br

E também conheça o software P3Dental para planejamento cirúrgico. Com suporte técnico no Brasil. Acesse: http://www.p3dental.com.br

#medicinadofuturo

2 visualizações0 comentário