• P3DMed

Táxis espaciais da Boeing usam mais de 600 peças impressas em 3D

O Starliner terá uma capacidade para sete pessoas e deverá começar a ser testado. De qualquer forma, o início dos voos oficiais só está previsto para final de 2017 ou princípio de 2018.





Reuters informou que a nave espacial irá embarcar mais de 600 peças impressas em 3D graças ao recente contrato da Boeing com a Oxford Performance Materials.  A Impressão das peças foi feita com um plástico chamado PEKK, esperadas para funcionar bem sob o estresse do voo espacial e temperaturas extremas.






O material oferece economia tanto de peso quanto de custos para peças que são normalmente feitas de metal e outros plásticos. A Oxford diz que o PEKK é tão forte quanto alumínio, mas pesa “significativamente” menos. A empresa diz que seu plástico também é resistente ao fogo e radiação, além de ser capaz de suportar temperaturas que variam de -149 a +149 graus Celsius. A Boeing utilizará o material PEKK para componentes em várias áreas, incluindo suportes para o sistema de propulsão e peças para o sistema de revitalização do ar.

A Boeing está atualmente construindo três cápsulas Starliner sob um contrato de US$ 4,2 bilhões da NASA. A SpaceX de Elon Musk também está construindo uma cápsula de táxi espacial com seu contrato de US$ 2,6 bilhões com a agência espacial americana. Enquanto a Boeing espera lançar um voo de teste em junho de 2018 com uma missão tripulada para seguir em agosto, a SpaceX também olha para o lançamento de sua cápsula Dragon em 2018.

starliner-ipecas-impressas-3d-n3tnt2kp4ru37o6l2vl3xgre30ou8q9ix76dm5pk08

Quer saber mais sobre impressão 3D ? Acesse: http://www.prototipos3d.com.br

Fonte(s):

Dn.Pt

Engadget

#Impressão3D #peçasem3D #taxiespacial #tecnologia

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo